Normas gerais e informação para apresentações científicas orais

  1. O autor ou apresentador estará inscrito na reunião.
  2. Estará presente no local e hora definidos para apresentação da comunicação científica. Em situação de impossibilidade não prevista pode fazer-se substituir por colega coautor.
  3. A apresentação prévia do trabalho noutra reunião nacional / Internacional será considerada critério de exclusão; excepto naturalmente a apresentação em reunião interna de serviço para verificação final dos co autores e pelo diretor de serviço.
  4. Cada autor só poderá submeter uma apresentação oral, podendo no entanto ser coautor de outros trabalhos
  5. Cada trabalho não poderá ter mais que 5 autores.
  6. As comunicações deverão incluir-se num dos 5 Módulos selecionados: 1. Torax e Mama, 2. Cirurgia da Mão, 3. Cirurgia da Cabeça e do Pescoço, 4. Cirurgia Reconstrutiva do Membro Inferior, 5. Outros Temas (Miscelânea)
  7. Deverá estar indicado se as comunicações são de investigação, revisão bibliográfica, caso clínico ou série de casos.
  8. A apresentação deve estar de acordo com o tempo previsto, 6 minutos, que se espera seja integralmente respeitado, podendo ser interrompido pelo moderador da mesa, se assim o entender, de modo a que os horários sejam cumpridos.
  9. As apresentações científicas terão que obedecer às normas deontológicas das Instituições a que estamos vinculados (ordem dos médicos, direção dos serviços direção hospitalar, comissões de ética... spcpre...
  10. O resumo será submetido online (ou outra via se acordada) com máximo de 300 palavras, no prazo anunciado.
  11. O titulo (e /ou ) subtítulo terá até 12 palavras.
  12. Os resumos deverão conter todos os itens: titulo, introdução, material e métodos, resultados, conclusões, implicações clínicas conhecidas e entidade financiadora (se existir). Serão preenchidos todos os campos
  13. Nos trabalhos de investigação recomenda-se a indicação da área (ciências básicas, estudos epidemiológicos etc.. Deve estar indicado o tipo de estudo e o tipo de analise estatística. Nos resultados descritos deve indicar-se a significância estatística e os intervalos de confiança.
  14. Trabalhos de revisão bibliográfica deverão conter a indicação de revisão sistemática ou narrativa, análise bibliográfica seguida, palavras-chave, anos de revisão. A descrição da influência dos resultados obtidos na prática clínica deve ser citada. As conclusões serão as respostas às hipóteses colocadas no início, sendo incluídas apenas as que resultam da evidência do estudo. Será dado destaque às que tenham implicações clínicas.
  15. As apresentações de casos clínicos deverão fundamentar-se na literatura atual pela originalidade ou raridade com evidente interesse científico ou pedagógico para a especialidade. Da discussão fará parte a referência a aspectos positivos e negativos da opção terapêutica, bem como a confrontação com a bibliografia. Na conclusão deve ser descrita a influência do resultado obtido na opção terapêutica a tomar em casos semelhantes.
  16. A qualidade dos trabalhos será avaliada pelos moderadores das respectivas mesas que poderão contactar o autor principal da comunicação, préviamente á aprovação do trabalho, sugerindo alterações pertinentes.
  17. A Avaliação dos Trabalhos, pela comissão científica terá por objectivo a atribuição de Prémio e/ou menção honrosa.
  18. As datas limites serão definidas pela comissão científica: 1 para submissão dos resumos, 2 para recepção da inscrição do primeiro autor. 3 notificação da hora de apresentação.

A documentação fotográfica (e pequenos vídeos), deverão ser de boa qualidade e estar de acordo coma as regras universalmente aceites.

Como é bem conhecido, a fotografia teve importância máxima na nossa especialidade há cinquenta anos, perdeu credibilidade para demonstrar resultados, mas ganhou importância para demonstrar técnicas. Recomenda-se o seu uso meticuloso, desde a autorização do doente até à qualidade das imagens, incluindo pequenos vídeos.

A Direção

Login