História

História da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética.

Foi em 16 de Abril de 1961, que um grupo de 12 Cirurgiões, propôs à prestigiada e centenária Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa (SCML), a criação de uma nova secção, autónoma, que representasse os poucos Cirurgiões Plásticos que existiam então em Portugal. A SPCPRE, aprovada por unanimidade em 18 de Abril 1961, elegeu o seu primeiro Conselho Diretivo no dia 2 Maio desse mesmo ano.

Os seus membros fundadores eram cirurgiões que, tendo-se interessado pela Cirurgia Plástica  Reconstrutiva, provinham de outras especialidades como a Estomatologia, Cirurgia oral e Maxilo Facial, a Cirurgia Geral, a Otorrinolaringologia, a Cirurgia Pediátrica, a Cirurgia da Cabeça e do Pescoço e a Ortopedia, muitos dos quais tinham procurado, nos anos 50, no período do pós II Guerra Mundial, formação de Cirurgia Plástica nos EUA, no Reino Unido ou em França.

A Primeira Reunião científica da SPCPRE ocorreu em Lisboa a 18 junho 1961 tendo como convidado o Prof. Ivo Pitanguy. Desde então, a SPCPRE tem organizado múltiplos eventos científicos e, desde 1971, a sua Reunião Anual, tradicionalmente no mês de Outubro.

O primeiro Serviço Hospitalar de Cirurgia Plástica, foi criado em 1960, na cidade do Porto, no Hospital de St. António, tendo como diretor Guimarães e Sousa. Em 1965 Baptista Fernandes cria o primeiro núcleo de Cirurgia Plástica do Hospital Universitário de Santa Maria em Lisboa, inicialmente com a designação de Serviço de Estomatologia e Cirurgia Maxilo-Facial.

Seguir-se-ia, no final dos anos 60 e durante a década de 70, o aparecimento de outros Serviços nas cidades de Lisboa, Porto e Coimbra, ligados aos hospitais Universitários, mas também aos grandes Hospitais Civis.

Durante a Guerra Colonial Portuguesa, (1960-1974) nos Hospitais Militares de Lisboa houve um grande avanço no tratamento de doentes queimados e com graves ferimentos de guerra. Hoje em dia, os Hospitais Militares Portugueses, em Lisboa e no Porto, têm também Serviços de Cirurgia Plástica.

Existem atualmente cinco Unidades de Queimados em Portugal, duas em Lisboa, uma em Coimbra e duas no Porto. Existe ainda uma unidade de tratamento de crianças queimadas da responsabilidade do Hospital Pediátrico de Lisboa.

Os anos 80 marcam o início da difusão de Serviços da Especialidade de CPRE pelas cidades capitais distritais. Atualmente existem 26 (serviços e pequenos núcleos) de CPRE em Portugal, dos quais 16 em Hospitais Distritais, proporcionando ao país uma ampla cobertura da especialidade.

 Datas importantes na nossa história:

16 de Abril de 1961

Proposta à direção da Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa (SCML) a criação da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva (SPCPR).

18 de Abril de 1961

Aprovada por unanimidade a criação da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva em Assembleia Geral da SCML (14ª Sessão Ordinária, presidida por Cândido de Oliveira).

2 de Maio de 1961

Reunião dos subscritores da proposta para a criação da SPCPR para eleição do 1º Conselho de Direção e que ficou assim constituído:

Presidente – Carlos Elias da Costa

Secretário Geral – Elias Damião Pires

Secretário Adjunto – António Pinto Teixeira

Foi também discutido e aprovado o Regulamento Privativo.

18 de Junho de 1961

Sessão inaugural da atividade científica da SPCPR presidida por Jaime Celestino da Costa, com a presença de Ivo Pitanguy e na qual tomou posse o primeiro Presidente da SPCPR.

Membros fundadores

Carlos Elias da Costa

Elias Damião Pires

António Pinto Teixeira

Álvaro Manuel Guimarães e Sousa

António Maria Baptista Fernandes

António Gentil da Silva Martins

Fernando Gabriel Pinto Coelho Afonso

Francisco Gentil da Silva Martins

João Manuel Bastos Monteiro de Sacadura

Arménio Dias de Carvalho

Fernando Amado de Oliveira Pinto

José Filipe de Lima Salreta

O nosso emblema foi desenhado pela Senhora D. Maria Guilhermina Ivens Ferraz Jardim.