Mensagem do Presidente

Caros Colegas e Visitantes,

A Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética (SPCPRE) foi fundada em 1961 e tem procurado desde então ser um motor do conhecimento científico neste ramo da actividade médico/cirúrgica dinamizando encontros, cursos, congressos e prémios de forma a promover o conhecimento nesta área. Assim está em curso a organização do Congresso Nacional de 2018 que terá lugar na Cidade do Porto. 

Nos últimos anos a evolução dos sistemas de comunicação tem sido avassaladora ao ponto de mudar o próprio conceito de comunicar na sua forma, conteúdo e grau de intromissão na esfera pessoal de cada um de nós. Paradoxalmente essa maior facilidade e fluxo e informação nem sempre se traduz por melhor informação para profissionais mas sobretudo para os doentes. É, por isso, absolutamente essencial um esforço claro na aposta destes novos meios de forma a contribuir para a construção uma informação séria e credível. É com esse propósito que a SPCPRE procurará ter disponível de forma progressiva no seu “site” informação adequada e atualizada a par da identificação clara dos seus associados capacitados para o exercício da especialidade. 

No rescaldo dos incêndios ocorridos recentemente não pode a SPCPRE deixar de salientar o papel essencial que os Cirurgiões Plásticos desempenham no tratamento agudo e a longo prazo destes doentes sendo de longe a especialidade mais envolvida neste processo. Não é demais salientar que esse empenho vem de há décadas traduzido nas mais variadas formas nomeadamente assistencial, organizacional e social. Mais uma vez estamos na linha da frente. Conscientes de que as necessidades destes doentes se estendem no tempo decidiu a SPCPRE criar uma campanha solidária junto das empresas que habitualmente apoiam a Sociedade nas suas iniciativas de forma a recolher fundos durante o ano de 2018 a serem canalizados para a Associação dos Amigos dos Queimados. A título individual são todos os associados incentivados a alocar a fracção do IRS permitido por lei à mesma associação neste ano que se afigura difícil para os doentes queimados. Juntos e solidários seremos seguramente melhores. 

Saudações cordiais, 

Prof. Doutor Manuel Caneira

Presidente da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética