dreamstimeextrasmall 17135345 ed

A blefaroplastia é uma intervenção cuja finalidade é remover e corrigir o excesso de pele das pálpebras e remodelar as bolsas de gordura (papos), mais exuberantes habitualmente nas pálpebras inferiores.

O tempo necessário para esta operação é de habitualmente duas horas, cerca de meia hora por pálpebra.

Pode ser realizada sob anestesia geral ou anestesia local associada a sedação.

Esta é uma intervenção tipicamente realizada em regime ambulatório.

Os efeitos colaterais são o desconforto temporário, a sensação de aperto, inchaço e equimose. São de esperar, lacrimejo e hipersensibilidade á luz durante alguns dias. Pode também ocorrer secura, sensação de queimadura e prurido nos olhos, embora estes sejam queixas raras.

Os riscos da blefaroplastia incluem a visão turva ou visão dupla temporariamente, a infeção, hematoma, inchaço persistente, olhos secos, assimetrias, cicatrização anómala, dificuldade de encerramento palpebral por posicionamento demasiado baixo do bordo palpebral das pálpebras inferiores,(complicação mais rara, mas que se persistir poderá obrigar a reintervenção). As perdas de visão permanentes são complicações extremamente raras.

Durante cerca de dois a três dias é aconselhável não ler ou ver demoradamente TV . Poderá retomar a atividade normal aos oito ou dez dias. A utilização de lentes de contacto só pode ser retomada aos 15 dias e após reavaliação pelo cirurgião. É aconselhada a abstenção de bebidas alcoólicas, de conduzir automóveis ou utilizar máquinas, após a cirurgia e nos dias seguintes. Atividade física mais intensa não é aconselhável antes de três semanas. Poderão persistir inchaço e algumas manchas equimóticas nas semanas seguintes á intervenção.

Os resultados, habitualmente bons, são duradouros ou permanentes.

Para mais esclarecimentos deverá consultar o seu cirurgião

Login