Cirurgia da mão e membro superior

 

Este tipo de cirurgia bastante especializada visa reparar determinadas lesões que se associam a dor, deformidade, rigidez, incapacidade de mobilização ou perda de força ao nível do punho ou mão.

 

Podem tratar-se de casos traumáticos, malformações congénitas ou alterações crónicas degenerativas como a artrite reumatóide, sendo o objetivo cirúrgico primário obter o melhor restauro funcional possível, idealmente para níveis próximos ou equiparáveis ao indivíduo normal.

 

Sendo a mão uma área anatómica em constante exposição, é também importante atingir um bom resultado estético, traduzido por uma aparência global natural com minimização de cicatrizes.

 

São exemplo de algumas condições nas quais a cirurgia da mão tem potencial curativo:

 

-Síndrome túnel cárpico

-Contratura Dupuytren

-Dedo em gatilho

-Tenossinovite DeQuervain

-Secções tendinosas

-Entre outras.

 

O tipo de anestesia utilizada varia consideravelmente dependendo da patologia envolvida, podendo ser local, do plexo braquial (anestesia apenas o membro superior), ou geral.

 

No período pós-operatório, muitas vezes, o doente é aconselhado a cumprir sessões de fisioterapia para um melhor resultado funcional.

 

Os resultados da intervenção cirúrgica podem ser perceptíveis logo após vários dias como no caso do síndrome do túnel cárpico ou demorarem vários meses a ocorrer como, por exemplo, quando são empregues técnicas de reconstrução microcirúrgica.